quinta-feira, 26 de julho de 2012

Desvendando os Segredos dos Mascotes Olímpicos

   As olimpíadas de Londres 2012 estão aí e o Steve Jobs Zombie entra no clima!

Por Ludgero Alves Júnior

   Desde os Jogos de 1968, toda Olimpíada tem seu próprio mascote. Em algumas edições, foram criadas até mais de um personagem. Conheça agora algumas curiosidades e a nossa opinião sobre esses “fofis, guti gutis" e toscos mascotes olímpicos.

1968: Cidade do México, México


   Bom, os latinos nunca foram reconhecidos pela sua organização e já começamos com um mascote não oficial e que tem cara de que foi criado 2 dias antes da abertura dos jogos olimpicos, Paloma de la paz (Pomba da Paz) era o seu nome e era acompanha do slogan “Jogos da paz”. Pelo estilo do mascote, poderiam modificar o slogan para “Jogos da paz e amor” por que é bem provável que o seu criador estivesse sob o efeito da marijuana, e fosse um hippie de 44 anos.

1972: Munique, Alemanha



   Ah, agora sim, Alemanha, Europa, tudo promete ser lindo, e o mascote era impecável. Waldi era um cão da raça Basset (fofo), ele representava o atributo dos atletas: tenacidade, resistência e agilidade. Puxa eu amo a Europa, eles sempre pensam em tudo, esse mascote era bem estiloso e essa pose rígida e comportada é bem natural para os europeus. Ele realmente representou bem os anfitriões, afinal, alemão, se não for na oktoberfest, sempre é rígido e comportado.

1976: Montreal, Canadá


   Putz, é só voltar para a América ¬¬. Amik, essa foca com arco-íris símbolo do movimento gay era para ser um castor, claro, o castor é um símbolo do país, o arco-íris não. Mas percebemos que nem o mais europeu da américa, os canadenses, conseguiram convencer com esse mascote, que até ficou engraçado e deixou um ar de suspense, afinal o que seus criadores realmente queriam com esse arco-íris num castor???!!

1980: Moscou, Rússia


    Misha, pronto, ta feita a piada.
   O mascote dos jogos marcados pelo boicote dos americanos, foi sem dúvida o mais homossexual da história dos jogos olímpicos, o ursinho Misha, que vamos combinar, nem precisa de piada, foi o mascote mais engraçado de todos os tempos, ele só piscava com um olho, e chorava ao mesmo tempo. Sério, não sei vocês, mas esse mascote foi o menos original, por que?? Ora ora amiguinhos, 8 anos para programar os jogos e você tira o mascote dos ursinhos carinhosos, é brincadeira, né não???!! Detalhe para o cinto colorido, e as argolas suuuper fashion da(o) Misha!!

 1984: Los Angeles, Estados Unidos


   Não é o tio patinhas, apesar se ser um sósia. Seu criador também era dos estúdios Disney. Sam era uma águia, símbolo americano. Percebam que os americanos não se aguentaram, e assim como no Super Homem, no Homem Aranha e no Capitão América, Sam tem as cores da roupa predominantemente da bandeira norte-americana. Nunca houve um mascote mais patrióta nesse sentido, esses americanos não perdem uma chance de se auto afirmar hein?

1988: Seul, Coréia do Sul


   Vejam que a tigresa do Kung-fu Panda já dava o ar da graça na Coréia do Sul em plenos jogos olímpicos antes de se aventurar em Hollywood, mas para os asiáticos além de usar um chapéu estilo Chaplin, ela era ele, e seu nome era Hodori e Hosuni, “Ho” significa tigre e Dori em coreano é menino, aham sei sei...

1992: Barcelona, Espanha


    Antes de Messi ser o bambambam na cidade catalã, outro baixinho feio foi festejado na cidade, trata-se de Cobi, o cachorrinho mais estranho da história, ao contrário de seu antepassado já conhecido mascote de Munique, Cobi não passa segurança quando tentamos identificar onde estão seus olhos. O certo é que ele ao menos tem focinho e somente uma tetinha, estranho né?

1996: Atlanta, Estados Unidos


   “Whatizit?” (O que é isso?)
   Não, não estamos perguntando, na verdade, nem seus criadores sabem o que é, por isso deram esse nome, Whatizit, mais conhecido como Izzy. Izzy teve o nome mais justificável entre todos os mascotes, não há como entender e se nem seus criadores o explicam nós é que não tentaremos, afinal, é impossível, tenta ai meu...

2000: Sidnei, Austrália 


   Olly (olímpico, reprentava o espirito dos jogos), Syd (Sidnei, representava a energia do povo australiano) e Millie (milênio, se precisa explicar procure um médico). Estes foram os 3 mascotes dos jogos olímpicos de Sidnei em 2000. Vamos analisa-los:
Olly - Uma mistura rara de águia com pelicano com penas roxas nas pontas das asas.
Syd - Um pato vermelho com bico roxo.
Millie - Um porco espinho com nariz de tamanduá e juba de leão.
   Cara, preciso viajar para a Austrália, eles tem algo muito bom lá que deve deixar o cara muito doidão.

 2004: Atenas, Grécia


   Foram os primeiros mascotes a abordar uma doença fazendo o mundo refletir e chocando as pessoas. Os mascotes Atenas e Febo sofriam de elefantíase e tinham os membros superiores (braços) igual aos do Dino, lembra dele?? Mentirinha, elefantíase é sim uma doença seríssima, ao contrário do blog, mas na verdade não sabemos se foram crianças de 4 ou 6 anos que os desenharam. A verdade é que eles foram baseados em bonecas encontradas em ruínas e representam os Deuses dos quais tiraram seus nomes. 
   INFORMAÇÃO IMPORTANTE: Os gregos deram show, gastaram o que podiam e principalmente o que não podiam, resultado, um legado sem precedentes, desemprego quase zero e economia estável, chupa Argentina, vai Brasil, Rio 2016!!

2008: Pequim, China


   O país mais populoso do planeta recebeu os jogos em grande estilo. A China prometeu fazer a maior olimpíada da história, fez, e fez além disso, foram também os jogos que tiveram mais mascotes na história, eram 5 ¬¬ mas com um só nome \o/, Fuwa, os Fuwa representavam os 5 anéis olímpicos, simbolizavam a união e a amizade.

2012: Londres, Inglaterra


   Seguindo a risca o padrão americano, esses mascotes também são coloridos conforme a bandeira do seu país (como Sam, em Los Angeles, 1984), e, vejam só, não fazem o menor sentido (como Izzy, em Atlanta, 1996). Mas essa coincidência entre colonos e colonizadores pára por aí, ao menos Wenlock e Mandeville tem um significado, os nomes vem de Munch Wenlock, uma cidade no oeste da Inglaterra, e Stoke Mandeville, o vilarejo no sul da Inglaterra onde o movimento paraolímpico foi criado.


2016: Rio de Janeiro, Brasil


   É camarada, somos nós o próximo país a sedear as olimpíadas, faltam 4 anos para os jogos, muitas instalações ainda não estão prontas, muitos reais ainda vão ser desviados ilegalmente, mas o nosso mascote está prontinho. Ele também não prima pela originalidade de Izzy (Atlanta), menos ainda pela elegância de Waldi (Munique), ao menos ele não é uma comédia com o Misha (Moscou) e nem dá pinta de ser criado por um aborígine doidão como o trio Olly, Syd e Millie (Sidney)
   Muriqui é simpático e já está de braços abertos para os jogos, ele representa a hospitalidade do povo brasileiro, bem clichê é verdade, mas o que vale é que depois do dia 12 de agosto ele vai ser o mascote da vez! 







Os Americanos

Loading...