quarta-feira, 13 de agosto de 2014

A farsa da morte de Eduardo Campos

  Não foi um avião que caiu neste dia 13 de agosto em Santos

   Um país como o nosso, com a importância que tem e com os sérios problemas que precisa resolver não deveria avançar assim no século com candidatos a presidência tão distantes da realidade do país, tão pouco inteligentes e tão pouco capazes de liderar alguma mudança significativa no Brasil. Mas se estão lá, provam que são os que mais se adequam aos interesses de quem realmente manda no planeta. E se estão lá conquistaram esse direito por estarem de acordo com as maiores mentiras e falcatruas, atitude que é o que exatamente qualifica algum político a disputar qualquer cargo importante, especialmente a presidência de um país.
   
   E hoje mais uma tragédia vem somar a esse mar de lama imunda que é a disputa política. Uma tragédia estranha. Algo muito sério aconteceu no Brasil hoje, não podemos saber ao certo o que foi. Entretanto, seja lá o que aconteceu com Eduardo Campos e os ocupantes do Cessna 560XL eu arrisco afirmar: não foi um avião que caiu em Santos.
  Vamos aos fatos.
  ___________________________________________________________________________________________________________________________

- O acidente aconteceu perto das 10:00 da manhã, mas somente por volta das 13:00 horas a notícia da morte do candidato começou a circular. Levou-se 3 horas para se apurar que ele estava na aeronave ou foi esse o tempo necessário para que se pudesse preparar tudo para que o fato tivesse verossimilhança? Continue;

- Todas as testemunhas ouvidas nas primeiras horas do acidente falam que um helicóptero caiu;

- Todas as testemunhas que viram algo caindo dizem ter visto uma bola de fogo, ninguém diz ter visto um avião caindo;


- Marcelo Burnie no Jornal Hoje entrevista um morador do local que teria ajudado nos resgates, que se emociona por duas vezes, e chega mesmo a chorar ao mencionar que reconheceu o corpo de Eduardo Campos entre as vítimas, a quem ele chama de "meu candidato". Entretanto, os relatos oficiais dizem que os corpos estavam despedaçados e que só com o exame de DNA seriam reconhecidos. Mentiu para se aparecer ou foi mal orientado e mentiu errado?;

- Uma aeronave com o tamanho da que teria caído em Santos, 16 metros de comprimento por 5,23 de altura, com mais de 5 toneladas de peso e com a velocidade do impacto não poderia ter causado estragos tão pequenos, são só alguns pedaços de parede destruídos, um bambuzal amaçado e estragos causados pelo impacto e estilhaços da explosão. Clique sobre as fotos deste post para ampliá-las e observar esse indício;

- Uma aeronave com o tamanho da que teria caído em Santos não poderia ter simplesmente desaparecido devido a explosão. Somente destroços bastante pequenos foram encontrados no local, não é possível que algum pedaço maior da fuselagem, como um pedaço da asa, por exemplo, não tenha sido encontrado. É como se tivessem se desintegrado. Em qualquer imagem do acidente isso chama a atenção;

- Se a explosão foi grande o suficiente para "desintegrar" a aeronave e os seus ocupantes, como que documentos dos ocupantes foram encontrados intactos? Como que um livreto ou manual de instruções, (confira aos 8:50 do vídeo abaixo) que na capa permite uma perfeita identificação da aeronave, foi encontrado praticamente intacto? Até os frágeis tubos das lentes das câmeras do fotógrafo foram encontradas em relativo bom estado... Como que exatamente itens que permitiriam a identificação do avião e de seus ocupantes são encontrados, mas o avião e seus passageiros e tripulantes "somem"?

- Uma curiosidade que circula pela internet, provavelmente uma bobagem, mas está aqui só para não descartarmos nada: "o acidente se deu no dia 13, a morte de Eduardo Campos foi anunciada pela imprensa às 13 hrs, o nome Eduardo Campos tem 13 letras, Campos tinha 49 anos = 4 + 9 = 13, Santos tem o DDD = 13, o Numero da Dilma é 13", e somando-se a isso temos que o avô de Campos morreu também no dia 13 de agosto há 9 anos atrás.

- O vídeo abaixo trás a conversa dos bombeiros logo após o acidente, "Cara, os corpos explodiram! Tem pedaço de corpo aqui. Tem pedaço de corpo. Tem ossos e carnes". Aos 8:50 vemos como um livreto é encontrado intacto e no decorrer das imagens temos uma dimensão do quanto os estragos foram pequenos e de como o avião "desapareceu".

O estudo acima é um exercício de observação. Porém, me parece sim que faz sentido supor ou mesmo afirmar que não foi um avião que caiu hoje. Não houve ninguém que não tenha achado estranho o que aconteceu. Acompanhemos tudo atentamente. (Vide atualizações abaixo.)




   Uma atualização extraída do G1: O Corpo de Bombeiros concentra as atividades na tentativa de localizar a cabine da aeronave. Segundo o capitão Marcos Palumbo, o Cessna 560 XL caiu de bico e afundou três metros, ficando embaixo da laje de uma das casas atingidas no acidente. "A princípio, nós imaginávamos que outras partes do avião estivessem em edificações ao redor do local da queda, só que nós não encontramos a cabine, os bancos e os comandos da aeronave, que devem estar em algum lugar, possivelmente, enterrados. Acreditamos que, na hora que ela for removida, podemos ter surpresas em relação aos corpos das vítimas", explicou Palumbo.
   Acompanhemos tudo atentamente!

Atualização de 14/08/2014

 - Com o acidente de quarta, veio a tona a notícia de que Dilma sancionou uma lei em maio desse ano que torna sigilosa a investigação de acidentes aéreos no Brasil. Somente a Aeronáutica terá acesso ao conteúdo das caixas pretas. A polícia e o Ministério Público só terão acesso a esse conteúdo mediante autorização judicial. Uma lei muito conveniente para um governo que pretenda esconder alguma coisa em relação a queda de uma aeronave, não é mesmo?

As últimas notícias falam da grande cratera escavada pelos bombeiros no local do acidente onde não foi possível encontrar sinais da cabine do avião. Contudo, puderam encontrar a carteira com os documentos de Eduardo Campos.
   Sigamos atentos!!




Atualização de 30/09/2014

Pouco tempo depois da tragédia, a perplexidade que ela provocou foi esquecida. A mídia de uma forma geral noticiou tudo como um acidente aéreo comum e toda a estranheza que envolveu o ocorrido foi ignorada. Entretanto, o fato continua tão suspeito quanto antes, e dado o grande número de visitas que essa página recebe resolvermos acrescentar novos indícios intrigantes.

- No dia 15 de agosto, dois dias depois do acidente a aeronáutica informa que a caixa preta do avião não gravou os diálogos do dia do acidente. Na caixa preta estariam as gravações de um outro dia o que é um fato extremamente incomum que a própria aeronáutica não soube explicar. Fato que é demasiadamente conveniente se se pretende encobrir algo a respeito de um acidente aéreo, não é mesmo?

- Técnicos da National Transportation Safety Board, que é um órgão americano que investiga acidentes aéreos, estiveram no Brasil no dia 17 de agosto para investigar o acidente. Eles recolheram todas as provas que encontraram e levaram para os EUA. E desde então não se pronunciaram mais a respeito.

- O jornalista e ex-oficial da marinha americana Wayne Madsen, afirma que o acidente de Campos foi um plano arquitetado pela CIA. Ele cita vários casos de acidentes aéreos suspeitos ao redor do mundo acontecidos nas últimas décadas em que políticos contrários aos interesses americanos foram mortos. Sua tese é a de que a CIA matou Eduardo Campos, entretanto, corroborando com nossa tese, podemos supor que se a CIA está envolvida no acidente pode muito bem ter simulado a sua morte.



Os Americanos

Loading...