quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Stephen Hawking um cientista pouco importante

  Uma breve história dos buracos negros ao desafio do balde de gelo


 Filme que conta a vida do cientista britânico Stephen Hawking será lançado esse ano e muita gente tem compartilhado o trailer nas redes sociais demonstrando ansiedade por sua estréia. Entretanto, poucos sabem que Hawking não é um cientista tão importante assim. No futuro ninguém lembrará dele como um gênio se é que alguém lembrará dele fora da campo da astrofísica teórica. 
  Já vi gente dizer que Hawking superou Einstein, e de alguma maneira nos é vendida a ideia de que ele é um dos maiores cientistas vivos ou um dos maiores de todos os tempos, e não é. Se não fosse por sua doença só pessoas ligadas a ciências astronômicas o conheceriam, e olhe lá. Muitos de seus trabalhos importantes foram feitos em parceria com outros cientistas que se tivessem esclerose lateral amiotrófica seriam tão lembrados como ele. 

 Sua doença e história de superação, que será relatada no filme, serviram como o marketing que fizeram dele uma figura tão notória, ajudou-o a vender livros, a participar de programas e até a apresentá-los, transformou-o em personagem de desenhos animados e o colocou em uma faixa do disco do Pink Floyd.
  Sua teoria a cerca dos buracos negros, seu trabalho mais importante, foi por ele mesmo contestada e vem sendo tratada pelo grande cientista de forma confusa. Recentemente Hawking chegou mesmo a afirmar que buracos negros não existem.
   Curiosamente a doença de Hawking é a mesma que motivou a campanha do desafio do balde de gelo, que tomou conta do mundo, e me pergunto se por trás disso não está também uma grande campanha de marketing para o filme. A brincadeira já arrecadou mais de 30 milhões de dólares. 


  Stephen Hawking é uma personalidade científica no patamar de Carl Sagan, o tipo de cientista que se notabiliza pelo seu engajamento em popularizar e simplificar complexos conceitos científicos tornando-os mais acessíveis aos leigos, mas não pode ser comparado aos grandes gênios da sua área de atuação como comumente fazem, a  exemplo do episódio de 1993 de Star Trek: The Next Generation em que o físico aparece ao lado e equiparado a Albert  Einstein e Isaac Newton.
  E mesmo Eintein parece estar com seus dias de gênio da humanidade contados. Sua teria da relatividade geral não consegue se adequar a física quântica, que ele morreu considerando um engano. O próprio Hawking negou a existência dos buracos negros numa rejeição ao que disse Einstein, e as apostas tem crescido em favor de Nikola Tesla como o maior gênio da física do século XX.






Os Americanos

Loading...