sábado, 16 de janeiro de 2016

Você sabia que existe uma versão brasileira de Star Wars?

Brazilian Star Wars: o despertar da tosquera

   Eu aposto que o novo filme de Star Wars será a maior bilheteria da história. Toda uma geração cresceu com o desejo de ver mais da série no cinema enquanto outra envelheceu nutrindo o mesmo sonho, estranho como esperaram tanto para produzir um novo filme. Além disso, agora eles também acertam em dar ao filme uma cara mais parecida com os filmes originais, deixando-o bem mais atraente. Eu particularmente não simpatizo nenhum pouco com os três episódios posteriores que na verdade são anteriores. Até hoje não assisti nenhum deles, não gosto da produção. Acho que George Lucas ousou e acertou nos anos 70, mas depois ousou e errou. Ver o Mestre Yoda como uma animação e toda aquele excesso de computação gráfica do filme me desaponta. Mas se alguma coisa estranha atrasou bastante a produção de um novo filme da série, aqui no Brasil não demorou nada para se produzir um versão brasileira de Star Wars. Já em 1978, menos de um ano depois do lançamento do original nos EUA, é lançado no país o Guerra na Estrelas nacional.

   A versão brasileira fez muito sucesso por aqui sendo ainda hoje um dos filmes brasileiros mais visto nos cinemas em todos os tempos. De carona no estrondoso sucesso do original americano um dos piores filmes já feitos no Brasil ainda mantém a marca de 9º maior bilheteria de um filme nacional na história! Apesar do sucesso e graças a sua qualidade o filme ficou praticamente esquecido por muito tempo sendo redescoberto com a internet. Internacionalmente ele é cult. E lá fora ele é conhecido como Brazilian Star Wars tendo os seus protagonistas apresentados como The Tramps, mas por aqui ele é mesmo chamado de Os Trapalhões na Guerra dos Planetas.

   Assisti o filme, ou melhor, tentei assisti-lo ali pelo final dos anos 90 quando num dia a Sessão da Tarde me pegou de surpresa com aquelas cenas de perseguição da sequência inicial do filme. Fui surpreendido por que nunca tinha ouvido falar do filme e por que ele não era gravado em película, ou seja, ele tinha a mesma qualidade de imagem das antigas novelas da Globo, o que o deixa ainda mais tosco. Desde criança nutria um certo respeito e admiração pelos filmes dos trapalhões por que eram os únicos filmes nacionais em que existiam cenas de ação e por isso fiquei surpreso de não saber de sua existência ao mesmo tempo que frustrado com as imagens que via na tela.

   Cerca de uns 10 anos mais tarde, com a internet dominando tudo, fui rever o filme. Agora interessado mesmo na tosquera, queria me divertir com o absurdo, com aquilo que faz dele um cult no estrangeiro ao lado de pérolas como a versão turca de Star Wars.  O filme é tão mal feito, o roteiro é tão sem nexo, os efeitos tão defeituosos, que parece até que a intenção do pessoal era mesmo trollar os espectadores. Só que de tão ruim ele torna-se hilário.  Didi, Dedé, Mussum e Zacarias estrelam o filme que sucede uma outra paródia Os Trapalhões no Planalto dos Macacos, filme que obedece aos mesmos padrões de qualidade.

  O filme, uma jogada oportunista (tal como o novo Star Wars), feito só para encher de gente as salas de cinema cumpriu sua função. Mais de 5 milhões de brasileiros saíram de casa e pagaram para vê-lo. Contudo, apesar de ser decepcionante por um lado, hoje vale a pena perder um tempinho para dar uma olhada no absurdo que eles conseguiram produzir, a gente se diverte, vale também como um esquenta para o Despertar da Força, só que não. O filme está inteiro disponível no youtube e logo a seguir você pode conferi-lo:

Brazilian Star Wars ou Os Trapalhões na Guerra dos Planetas




   Os dois efeitos especiais usados no filme são o chroma key (fundo verde) e a edição. O chroma key eles usam exatamente como nos episódios do Chapolin Colorado, só que com menos criatividade e de forma mais grosseira. E assim como hoje na internet e em programas como o Pânico na TV usa-se a edição para fazer humor eles também usaram, mas de uma forma bem mais primitiva. A seguir algumas imagens que dão mais uma ideia do que se encontra no filme, caso você ainda não tenha tido a coragem de apertar o play logo acima. 




Os Americanos

Loading...